quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Oração para tudo que diz respeito à salvação

Creio, Senhor, espero, amo, arrependo-me; dai-me porém fé mais firme, esperança mais segura, amor mais ardente, pesar mais profundo.

Eu Vos adoro, Primeiro Princípio; eu Vos desejo, Fim último; eu Vos louvo, Benfeitor Perpétuo; eu Vos invoco, Propício Defensor.

Seja minha luz vossa sabedoria, minha regra vossa justiça, meu consolo vossa clemência, meu amparo vossa onipotência.

Sejam, Senhor, meus pensamentos só em Vós, meus discursos só de Vós, meus atos conformes a Vós, minhas penas sofridas por Vós.

Quero o que Vós quereis, porque quereis, como quereis, enquanto quereis.

Rogo-vos, Senhor: Alumiai-me o entendimento, incendiai-me a vontade, purificai-me o corpo, santificai-me a alma. Não me eive a soberba, não me entre a lisonja, não me engane o mundo, não me enrede Satanás.

Venha-me vossa graça limpar a memória, refrear a língua, guardar os olhos, conter os sentidos.

Fazei-me chorar os pecados passados, repelir as futuras tentações, reprimir as más inclinações, praticar as necessárias virtudes.

Concedei-me, Deus de bondade, o amor a Vós, o ódio a mim, o zelo pelo próximo, o desprezo do mundo.

Proponho-me obedecer aos superiores, ajudar aos inferiores, cuidar dos amigos, perdoar os inimigos.

Lembrarei, Senhor Jesus, vossa ordem e exemplo para amar os inimigos, sofrer as injúrias, fazer bem aos que me perseguem, orar pelos que me detratem.

Fazei-me moderar os sentidos com a austeridade, a avareza com a esmola, a ira com a brandura, a tibieza com a devoção.

Tornai-me prudente nas empresas, constante nos perigos, paciente na desgraça, reportado na prosperidade.

Fazei-me, Senhor, atento na oração, sóbrio no alimento, diligente nas obrigações, firme nos propósitos.

Seja meu cuidado a pureza do coração, a modéstia exterior, o trato edificante, a vida regular.

Fazei-me domar a natureza, aproveitar a graça, observar a Lei, merecer a salvação.

Espero santificar-me com sincera confissão, comunhão fervorosa, contínuo recolhimento e pureza de intenção.

Ensinai-me, Senhor, quão pequeno é o que é da Terra, quão grande o que é de Deus, quão breve o tempo, quão dilatada a eternidade.

Concedei-me que me prepare para a morte, tema o Juízo, escape do inferno, entre no Paraíso.

Por Cristo Senhor nosso. Amem.
(São Tomás de Aquino)

Fonte: Cultura Católica

Um comentário:

Leide disse...

Que oração cheia de graça,amei muito Que o Senhor nosso Deus nos purifique e nos dê a santidade........