sexta-feira, 18 de setembro de 2009

São Domingos de Gusmão

Esforço de uma alma piedosa e reta para encontrar a verdade

Fra Angélico (1387–1455) é um dos pintores mais indicados para refletir a gravidade, e em outro sentido o menos indicado. Porque as pinturas dele, sendo angelicais, de certo modo transcendem as fraquezas da natureza humana; e de outro pintam o homem, não com os defeitos mostrados pelos pintores naturalistas, mas com alta elevação, quase sem a marca do pecado original.

Por exemplo, neste quadro de São Domingos, em que o representou com hábito dominicano, numa atitude pensativa, ainda muito moço.

São de se notar os traços característicos da gravidade e da concentração, que o mostram inteiramente aplicado no que está lendo, revelando a capacidade de transcender o concreto. Esta concentração traduz-se numa atitude que tem quase o caráter de uma carranca.

Percebe-se a dificuldade que o espírito do santo encontra em compreender determinada coisa. Sua mente está embrenhada num labirinto e quer resolver um ponto que oferece resistência. A gravidade é acentuada e completada pela inteira serenidade do seu ser. Um esforço sério, sem agitação, sem estar representando para si mesmo. Ele está sozinho aos olhos de Deus, e almejando encontrar a verdade.

Uma das coisas mais difíceis para o homem contemporâneo é exatamente a capacidade de fixar a atenção num assunto difícil, árido, e de mergulhar nele completamente. Esse quadro poderia ser intitulado: Esforço de uma alma piedosa e reta para encontrar a verdade.

São Domingos de Gusmão, fundador da Ordem Dominicana

Nascido em Caleruega (Castela, a Velha – Espanha) em 24 de junho de 1170, faleceu em 1221. Foi canonizado pelo Papa Gregório IX em 1234. Combateu intrepidamente a heresia albigense, que a partir da região de Albi (sul da França) contagiava a Europa com seus erros, que incluíam o panteísmo, o amor livre, a abolição das riquezas, da hierarquia social e da propriedade particular.

Pregando incansavelmente a devoção ao Santo Rosário, que a própria Mãe de Deus lhe ensinara, São Domingos conseguiu sobrepujar o ímpeto dos hereges e afervorar os católicos tíbios.


Fonte: Revista Catolicismo

Nenhum comentário: