domingo, 9 de agosto de 2009

Os pais perante Deus

Os pais que se ocupam em educar bem seus filhos não serão confundidos, no juízo particular e no juízo universal. Triste, porém, será o juízo de pais empenhados em apenas gozar a vida e despreocupados da educação de sua prole

Em comemoração ao Dia dos dos Pais, como poderoso auxílio aos que merecem nossa homenagem no dia de hoje, transcrevemos alguns princípios que o grande Doutor da Igreja, Santo Afonso Maria de Ligório, fundador dos Redentoristas, proclamou em seus Sermões.

"Quando Deus abençoa os pais dando-lhes filhos, o que Ele tem em vista não é a vantagem da casa; mas que os filhos sejam educados no santo temor e formados para a salvação eterna. Daí estas palavras de São João Crisóstomo: `Olhemos os filhos como precioso depósito, velemos por eles com toda a solicitude possível'. Se os filhos fossem um dom oferecido apenas aos pais, estes poderiam dispor deles como quisessem; mas como são um simples depósito, os pais deverão prestar contas a Deus por cada filho que se perca por sua negligência".

Conseqüências de uma boa ou má formação

"Para nos fazer compreender que os pais, vivendo segundo a vontade de Deus, atraem as bênçãos celestes sobre eles e sobre toda a casa, a Sagrada Escritura diz: `Para que suceda bem a ti e aos teus filhos depois de ti, tendo feito o que é agradável aos olhos do Senhor' (Deut. 12, 25). Quem quiser saber se a conduta de um pai de família é boa ou má, examine a conduta do filho. `Pelo fruto conhecereis a árvore' (Mt 12, 33), diz Nosso Senhor.

Quando um pai de família morre, mas deixa um filho, é como se ele não tivesse morrido, pois este filho o perpetua, o continuará. `Este homem morre, mas é como se não tivesse morrido, pois ele deixa em seu filho um outro ele mesmo depois dele' (Ecl. 30, 4).

Responsabilidade dos pais

Tranqüila e feliz será a morte dos pais de família que formam seus filhos na vida cristã. `Aquele que se ocupa em bem educar seus filhos, no dia da morte não será consternado nem confundido' (Ecl. 30, 5).

A disciplina compreende o ensinamento da religião e da moral

"No que consiste precisamente a boa educação dos filhos? São Paulo nos diz claramente em duas palavras: `Educai vossos filhos na disciplina e na correção do Senhor' (Ef. 6, 4).

"Em primeiro lugar, por disciplina, é preciso compreender tudo que os pais devem fazer para formar os filhos nos bons costumes. Consiste em instruí-los e dar-lhes o bom exemplo.

"Que os pais tenham antes de tudo o dever de ensinar aos filhos o temor de Deus e a fuga do pecado. Assim fazia o justo Tobias em relação a seu filho. Com efeito, lemos na Sagrada Escritura: `Ao qual ensinou desde a infância a temer a Deus e abster-se de todo o pecado' (Tob. 1, 10).

"Que consolações e que alegrias o Céu reserva em recompensa pela solicitude dos pais cristãos!

Feliz dia dos Pais


(Sermons de S. Alphonse de Liguori, Analyses, commentaires, exposé du système de sa prédication, par le R.P. Basile Braeckman, de la Congrégation du T. S. Rédempteur, Tome Second. Jules de Meester-Imprimeur-Éditeur, Roulers, pp. 464-472).

Fonte: Catolicismo

Um comentário:

Anônimo disse...

Maravilhoso e muito rico em ensinamentos de como executar a difícil tarefa de educar o filhos sem a ajuda de Deus, quando a família não pratica a religião, o texto DIA dos PAIS. Sem a ajuda da Igreja, com sua programação de eventos voltados aos jovens, e aos pais que precisam de orientação, nenhuma família será bem sucedida nessa tarefa que é a principal dentro da família, é o seu esteio. Este é o meu alerta aos pais: não se tomem como autosuficientes para educar seus filhos, vocês precisam da ajuda de Deus. Sem ela, nada conseguirão.
(Uma avó de 5 netos)