terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Católicos voltam para tradições multisseculares na grande Detroit e Québec

Para o diário “The Detroit News”, cada vez mais católicos voltam-se para suas tradições religiosas. Seja em New York ou em Quebec (Canadá), eles procuram as indulgências que apagam a pena devida pelos pecados.

Esta pena deve ser paga no Purgatório, antes da alma entrar no Céu. Mas pode ser paga nesta terra com penitências e/ou indulgências.

Os católicos, observou o diário, pouco se importam ‒ ignoram até ‒ que as indulgências serviram de pretexto para Lutero iniciar a revolta protestante contra Roma.

Também fazem cada vez mais peregrinações a santuários de Nossa senhora e dos Santos. “Quando nós visitamos o santuário dos oito jesuítas mártires em Fultonville, podemos praticar certas devoções. Se você confessa e recebe a Santa Comunhão, você obtém indulgências”, diz Amy Sussman, 46.

“Quando nós viajamos sempre aproveitamos as oportunidades”, acrescenta. O testemunho de Amy é uma amostra de que mais e mais católicos estão adotando formas tradicionais de culto, incluindo a Missa em Latim, a Adoração do Santíssimo Sacramento.

Essas devoções eram comuns até o Concílio Vaticano II e tinham quase desaparecido depois. Além do mais, sacerdotes e seminaristas estão voltando a usar batina preta e adotam antigas formas de disciplina eclesiástica.

O “The Detroit News” comenta o desafio que esta nova tendência significa para a modernidade inaugurada pelo Vaticano II há 45 anos. Os católicos espantados com a decadência dos costumes querem aprofundar sua fé e fazem um “vigoroso retorno aos ritos mais antigos”, observa.

A procura das indulgências cresceu muito este ano por ocasião do segundo milênio do nascimento de São Paulo Apóstolo.

A arquidiocese de Detroit aprovou as Missas no rito extraordinário, em Latim, dito de São Pio V. Elas ocorrem em pelo menos 14 igrejas da região metropolitana de Detroit e são cada vez mais numerosas.

Os fiéis alegam que gostam dessas missas pelo lado estético e porque nelas experimentam mais profundamente sua fé.

Para Matthew Hill que assiste à Missa em Latim na igreja de São Josaphat, perto do Detroit Medical Center, “na Missa tradicional o padre voltado para o altar e dando as costas para o povo está todo voltado para Deus e não para mim. Isso é verdadeiro culto de Deus. Não procura cativar as boas graças dos assistentes.”

Por volta da metade dos que engrossam a nova tendência é composta por famílias de jovens e adultos com 30-40 anos de idade.

Este novo perfil de católicos não é de saudosistas. Também eles não têm uma formação especial. Acodem com os escassos conhecimentos – ou desconhecimentos – religiosos do público em geral.

Porém, gostam das formas antigas, órgão, cântico gregoriano, incenso, sininhos, procissão de entrada e saída de coroninhas e diáconos em batina e paramentos tradicionais. Por ali começam a se interessar em aprofundar mais o conhecimento e a observância dos preceitos da Igreja.

É especialmente procurada a Adoração do Santíssimo Sacramento, com belos ostensórios dourados, incenso, cânticos e adoração de Jesus verdadeiramente presente na Hóstia consagrada.

Alex Begin de Bloomfield Hills explica: “nós estávamos procurando uma tradição de séculos e séculos dos maiores compositores do mundo que escreveram partituras para a Missa. Isso me atraiu para as orações e rubricas da Missa na sua forma tradicional”.



Fonte: Luzes de Esperança

4 comentários:

SUZANA LUZ disse...

QUE A DIVINA MISERICÓRDIA DE JESUS CONTINUE ENTRANDO NOS CORAÇÕES DAS PESSOAS DO MUNDO INTEIRO.
TE AMO JESUS!!!

Anônimo disse...

Que Jesus misericordioso, possa penetrar nos corações, mais endurecidos no mundo inteiro, modificando essas pessoas! Amém.

Anônimo disse...

GRAÇAS A DEUS !!!!!

Cleusa Aparecida disse...

Isso tudo está acontecendo só por um motivo: Jesus está chegando, por isso muitos estão voltando para onde nunca deveria ter saido, mas ainda é tempo, espero que todos faça o mesmo enquanto é tempo. Que Deus Abençoe todos, que eles sejam bem vindos ao Deus Verdadeiro. Amem