sábado, 16 de maio de 2009

São João Nepomuceno, Mártir

+ Praga, 1393. Consagrado a Deus pelos pais desde o nascimento, tornou-se confessor da rainha e “cônego da catedral. Tentado em vão (pelo rei Wenceslau) a trair o sigilo confessional, foi lançado ao Rio Moldávia, merecendo assim a palma do martírio” (do Martirológio Romano).

Nenhum comentário: