domingo, 31 de maio de 2009

Estado argentino aprova ensino religioso nas escolas primárias

Nas escolas primárias [foto] do populoso estado argentino de Salta os alunos agora devem rezar antes de entrar na aula.

A educação religiosa ficou obrigatória nas escolas públicas e privadas, com exame e nota em virtude de uma nova lei regulamenta preceito da Constituição estadual.

A Constituição também registra a “participação primordial da Igreja Católica” na educação e define o ensino da religião como uma realidade “imemorial” no Estado.

Na maioria dos casos as crianças recebem o catecismo e os fundamentos da Fé e da moral. Os não-católicos estão dispensados.

Alguns ateus e poucos pais de família protestaram, alegando que seus filhos na Semana Santa não conseguiam dormir pensando na Crucifixão de Cristo.

A extra-grande maioria dos progenitores e dos professores comemorou. Antes mesmo da nova lei, nas escolas havia com freqüência pequenos altares com oferendas a Nossa Senhora e o Senhor do Milagre.

As mestras ensinavam aos alunos a compor uma oração de agradecimento a Mãe de Deus, a rezar antes das refeições, etc.

A influência católica no Estado de Salta impediu a regulamentação de uma lei nacional de saúde sexual e reprodutiva, que promove a imoralidade, até o aborto.

O governador é ligado politicamente à Presidente Kirchner. Ele percebeu ‒ como muitos outros políticos, aliás ‒, a degringolada do prestígio do governo esquerdista.

Astutamente promoveu uma lei muito popular para ver se recompõe sua imagem para as próximas eleições.

Fonte: Luzes de Esperança

Um comentário:

lu disse...

e um trabalho muito lindo