domingo, 26 de abril de 2009

Uma Santa Teresinha pouco conhecida - parte VI

Sonhando com o martírio

A respeito de Roma, a Cidade Eterna, "não falarei dos lugares por nós [Santa Teresinha, seu pai e sua irmã Celina) visitados .... Será apenas a respeito das principais impressões que tive."

"Uma das mais doces foi a que me causou súbita comoção. à vista do Coliseu. Pois, estava afinal a contemplar a arena, onde tantos mártires derramaram seu sangue por Jesus ....

"Muito fortes eram as batidas do meu coração, quando meus lábios se achegaram da poeira avermelhada pelo sangue dos primeiros cristãos.

Pedi a graça de ser também mártir por amor de Jesus, e sentia no fundo do coração que minha prece fora atendida!...

"Martírio! eis o sonho de minha juventude! O sonho que cresceu comigo à sombra dos claustros do Carmelo ...

Aí, também, percebo que meu sonho é loucura, pois não conseguiria limitar-me a apetecer um só gênero de martírio ...”.

(*) Os textos aqui reproduzidos são da própria Santa Teresinha, extraídos de seus "Manuscritos Autobiográficos", traduzidos e publicados pelo Carmelo do Imaculado Coração de Maria e de Santa Teresinha, Cotia (SP), 2 “ed., 1979, pp. 141 - 142 e 199 - 200, respectivamente.

Nenhum comentário: