sábado, 11 de abril de 2009

Paixão de Jesus Cristo, Paixão da Santa Igreja - parte 2

"E vendaram-Lhe os olhos, e davam-Lhe no rosto, e interrogavam-No dizendo: advinha quem é que te bateu" (Lc 22, 64)

Sendo a decadência geral, era compreensível que ela atingisse também as virgens consagradas, as que deveriam consolar o Cordeiro sem mancha:

Durante quase quatro anos um grupo de pais vinha pedindo um encontro com o Arcebispo (agora Cardeal) William Keeler.

O assunto: alarmantes denúncias de corrupção da fé, da moral e da liturgia católica no melhor colégio de Baltimore para moças, o Preparatório Notre Dame, com 600 selecionadas alunas, 120 anos de tradição e dirigido pelas freiras da Ordem das Irmãs de Nossa Senhora". (10)

"E nós? -- aplicamos outra vez aqui as palavras do insigne líder católico -- importamo-nos com isto? Rezamos por que estas almas se convertam? Fazemos penitência? Fazemos apostolado? Onde nosso conselho? Onde nossa argumentação? Onde nossa caridade? Onde nossa altiva e enérgica defesa das verdades que eles negam ou injuriam?"

"Então os seus discípulos, abandonando-O, fugiram todos".( S. Mc 14, 50)

Não é de admirar que as ovelhas não sejam melhores que os Pastores. Senão vejamos:

1 - De acordo com pesquisas do sociólogo Franco Garelli, Roma é cristã apenas de nome. "Seus habitantes têm uma sólida propensão para a magia e as superstições, e são fascinados pelo paranormal".

Alguns dados espantosos: 70% dos romanos acreditam no Deus da Bíblia e da tradição cristã, mas menos de 35% crêem na Ressurreição e na origem divina da Igreja. O diabo é considerado plausível para a maioria, mas apenas 40% acreditam no inferno ou nas aparições da Virgem de Lourdes e de Nossa Senhora de Fátima.

E, pior: apenas 36% dos habitantes da Cidade Eterna estão convencidos de que "há algo depois da morte". Apenas 14% consideram o aborto totalmente ilícito. 70% defendem o divórcio, a livre convivência, as relações sexuais pré-matrimoniais e a masturbação. O tabu do homossexualismo é dado como superado por 53% dos romanos (11).

O diário romano "La Repubblica" registra que apenas 23% dos que se dizem católicos freqüentam regularmente os ritos, mas nem todos se aproximam com igual regularidade dos sacramentos. Comungam semanalmente 12% dos romanos, a mesma porcentagem acha necessário confessar-se uma vez por mês, enquanto 60% disseram que jamais se confessam (12).

Diante desse quadro, bem pode Nosso Senhor ter se perguntado: "Quae utilitas in sanguine Meo?" (Qual a utilidade de meu sangue derramado?)

2 - Em vários países, proliferam movimentos de emancipação dentro da Igreja, de teor inteiramente protestante.

Apenas um exemplo que extraímos da edição anterior de Catolicismo:

Abaixo-assinado promovido por católicos leigos do Tirol austríaco propugna entre outras coisas: igualdade de direito entre todos os fiéis pela abolição das diferenças entre Clero e laicato; participação na escolha dos Bispos, total igualdade de direito para mulheres: participação delas em todos os níveis de decisão dentro da Igreja e acesso ao Sacerdócio (13).

3 - "A Igreja Católica está sofrendo perdas em todo o mundo. Ao mesmo tempo verifica-se o crescimento da influência do islamismo e das igrejas protestantes, especialmente do ramo evangélico pentecostal, que dá ênfase a curas e exorcismos.

"No Brasil, onde o catolicismo já foi a religião oficial, a situação não tem sido diferente" (14).

E tal consideração é feita para chegar à conclusão de que é preciso modernizar para atrair...

"Eu roguei por ti para que a tua fé não desfaleça". (Lc 22, 32)

O leitor poderá ficar acabrunhado, e não sem razão, diante desse panorama desolador. A dinâmica do mal é tão avassaladora, a crise tão profunda, a fraqueza dos bons tão grande, que parece não haver solução.

Duas promessas, porém, nos devem dar alento: a de Nosso Senhor, de que as portas do inferno não prevalecerão contra a Igreja; e a de Nossa Senhora em Fátima: "Por fim, Meu Imaculado Coração triunfará".

Foi quando o Divino Salvador disse "Tudo está consumado!" e parecia tudo perdido - que raiou a manhã da Ressurreição.

E já há sintomas indicando que a hora de nossa libertação se aproxima.

Pois, apesar de toda a corrupção do mundo atual - e talvez mesmo por causa da saturação de vulgaridade, de imoralidade, de falta de princípios - as garras dessa deterioração já não penetram toda a contextura da alma do homem contemporâneo.

Isso mostra uma nova sede do religioso, uma abertura para valores representados pelos símbolos da TFP, um significativo e crescente interesse por nossa revista, bem como o verdadeiro entusiasmo que se nota pela campanha Vinde Nossa Senhora de Fátima, não tardeis!, entre outras coisas.

São alguns dos sintomas que indicam que o Filho Pródigo, farto das bolotas dos porcos, já se põe o problema de voltar para a casa paterna, que é o primeiro passo para fazê-lo.

Há, portanto, um começo de algo. E assim como, por debaixo da neve, as plantas germinam e não morrem; e quando chega a hora do degelo, se verifica que toda a natureza está viva, assim também, no apogeu deste inverno, há algo que está começando a germinar, algo que está começando a querer quebrar esta crosta de neve.

E isto já não é apenas algo que merece que a Providência poupe o mundo, mas é algo mais ainda, que indica que a hora da misericórdia já chegou, que a hora do perdão vem se aproximando, e que o dia de amanhã está sendo preparado radioso dentro das tristezas do dia de hoje.

Há mais do que isto, porque há a promessa de Nossa Senhora, quando Ela diz: "Meu Imaculado Coração triunfará".

É um triunfo dEla e não pode deixar de ser um triunfo esplêndido. Porque tudo quanto Deus faz por Ela e em nome dEla é obra prima dEle. Ele reservou para Ela todas suas grandezas.

O triunfo pessoal dEla tem que ser o triunfo mais maravilhoso da História.

Essa é a nossa esperança e a razão de nossas vidas.

Notas:
10 - Idem, 16-3-95, p.p. 1 a 10.
11 - Cfr. Roma: cidade católica, mas nem tanto, in "O Estado de São Paulo", 11-5-95.
12 - Cfr. Marco Politi, Sexo, oração e o além, "La Repubblica", Roma, 9-5-95.
13 - Carlos Eduardo Schaffer, Nova Revolução protestante, Catolicismo , nº 567, março/98.
15 - Igreja Católica sofre perdas no mundo, in "O Estado de São Paulo", 17-6-96.
13 - Conferência para sócios e cooperadores da TFP, na capital paulista, em 29/1/67.

Por Plinio Maria Solimeo
Fonte: Catolicismo

Nenhum comentário: