quarta-feira, 5 de novembro de 2008

A polêmica em torno do teste do Carbono 14 (continuação)

Em 1993 o cientista russo Dmitri Kouznetsov, entusiasticamente apoiado por John Jackson, um dos líderes das pesquisas de 1978, afirmou que os dados do teste do carbono 14 estavam errados, em conseqüência do incêndio a que esteve exposto o Sudário em 1532.

Pois este muito provavelmente teria alterado a quantidade de carbono 14 na venerável mortalha.

Dr. Leoncio Garza-Valdes, um pediatra especialista em microbiologia e arqueologia, demonstrou que existem determinados tipos de bactérias que produzem uma espécie de verniz sobre tecidos, em condições especiais.

Ao examinar a região em que foi extraída a amostragem para o exame do carbono 14, verificou que este fenômeno ali se produziu, o que poderia ter alterado os resultados do teste.

O mistério do Santo Sudário 2: sob a análise crítica da ciência



O mistério do Santo Sudário 3: achados surpreendentes



(Extraído do blog Ciência confirma a Igreja)

_______________



-

Nenhum comentário: