quinta-feira, 6 de novembro de 2008

A Civilização Cristã irradia a Luz de Cristo

O que é que é o Lumen Christi, a Luz de Cristo, se refletindo na Cristandade?

Consideremos a iluminura que representa o castelo de Saumur, com aqueles clochetons, aqueles lírios dourados, a multidão de torres, etc.

Ali o Lumen Christi faz-se sentir da mesma maneira do que na catedral de Orvieto? Ou, por exemplo, no interior da Sainte Chapelle?

Não. É uma outra coisa.

Na iluminura de Saumur nos vemos diretamente a ordem natural: esta é o elemento que mais atrai e solicita análise.

A ordem natural no que ela tem de belo, ordenado, reto, fala racionalmente de um Deus ótimo máximo pairando por cima do castelo.

Assim como na água benta paira a benção de Deus, assim também a graça pode, por analogia, agir através de símbolos naturais. E nos símbolos naturais nos vemos algo que é de Deus.

O trono de Santo Eduardo, por exemplo: “quanta doçura há nele! Quanta dignidade! Oh Santo Eduardo para quem esse troneto foi esculpido! Oh magnificência! Oh Rei!

Plinio Corrêa de Oliveira. Texto sem revisão do autor.

(Texto integral no blog Castelos Medievais)

______________



-

Nenhum comentário: