terça-feira, 12 de agosto de 2008

Uma oração por Marcela... e pelas muitas outras crianças que estão morrendo por causa do aborto

Elevemos a Deus, pelas mãos maternais de Nossa Senhora a onipotência suplicante, uma oração fervorosa pelo repouso eterno da menina Marcela de Jesus Ferreira, que faleceu em 1º de agosto, na Santa Casa de Franca, SP.

Uma oração cheia de confiança!

(Acenda uma vela por Marcela em nosso oratório virtual)

Porque Marcela nasceu ‒ contrariamente ao que teriam querido os fanáticos do aborto ‒ foi batizada e recebeu um nome de família. Morreu como uma filha de Deus, como uma genuína brasileira.

A doutrina tradicional e imutável da Igreja Católica nos fornece uma certeza consoladora. Tendo entregado o espírito em tão curta idade, neste instante a alma inocente de Marcela está no Céu, usufruindo dos gáudios inefáveis da bem-aventurança eterna.

E desde lá intercede por todos nós que nos encomendamos a ela.

Marcela tinha um ano e oito meses. Padecia de malformação severa do cérebro e do crânio. Ao nascer, o diagnóstico apontou anencefalia. Morreu de parada cardiorrespiratária. Seu sepultamento foi acompanhado por mil e quinhentas pessoas.

Seu exemplo e da sua valorosa família católica e brasileira animou os defensores da vida. Encorajou-os a lutar com mais ardor para impedir uma campanha reles que visava legalizar o aborto sob pretexto de anencefalia.

Envolvida pelo amor familiar, Marcela viveu muito além do esperado infringindo ao abortismo eficaz desmentido.

Os juízes que autorizavam o aborto com pretexto de anencefalia passaram a se retrair vendo o exemplo de vida de Marcela.

Rezemos pela sua mãe dona Cacilda Galante Ferreira que, ao saber do decesso da sua filhinha, pode afirmar com tranqüilidade de consciência: “estou tranqüila, não triste, pois eu cuidei dela até quando Deus quis”.

Rezemos pelo seu pai Dionísio e seus parentes mais próximos que auxiliaram Cacilda nos seus desvelos para sustentar Marcela até o momento que fechou os olhos para esta terra e os abriu para o Céu.

Mas rezemos ‒ e lutemos ‒ de um modo muito especial por todas as crianças que estão em perigo de serem abortadas.

Para que Nossa Senhora afaste o flagelo da matança de inocentes brasileiros que quer se ampliar ainda mais com projetos de lei no Congresso Nacional.

(Acenda uma vela para o Sagrado Coração de Jesus olhar por crianças que não podem se defender do crime do aborto)

Quantas dessas crianças abortadas são jogadas no lixo hospitalar sem batismo, sem nome, sem nunca poderem dizer que são filhos e filhas da nossa terra brasileira? A pergunta causa horror.

Rezemos, pois, com renovado fervor a Nossa Senhora e aos Santos Inocentes massacrados por ordem do cruel rei Herodes em ódio a Jesus Cristo e que estão nos altares ouvindo nossas preces. Marcela rezará por nós.

(Extraído do blog Valores Inegociáveis)

***

Todas as intenções deixadas em nosso Oratório Virtual serão lembradas em Missas e Grupos de Orações que participam do apostolado da ASC.

Clique aqui e acenda uma vela para o Sagrado Coração de Jesus olhar pela pequena Marcela, e a todas as crianças que podem vir a ser vítimas do aborto.

5 comentários:

Anônimo disse...

eu acabei de perde meu namoradoo
ele foi morto de facada
ele trabalhava de segurança
ele prendeu um dos cara que tava querendo rouba
os outros que tava com ele correu
e depois volaram e pegaro ele dormino e agente ja tem suspeita quem mando mata ele
foi o propio tio até hoje vivo sofrendo por calsa do meu amor que foi enbora e min dexo sofrendo aki
toda vez que vo almoça lembro dele quando vo dormi eu reso pela alma dele e choro todas noite meu deus te peço uma coisa abençoa o cara que fez isso com meu amor
epra ele naum fazer isso com mas niguem

Anônimo disse...

Nunca aconteceu algo assim com algum conhecido meu,mas sei que é muito triste perder alguem desse jeito,fico pensando nas pessoas que se foram e ainda se fosse comigo.

Anônimo disse...

Nuss esse comentário mim tocou lá no fundo, agora vou dá mais valor ao meu amor....apesar de ele está longe agora (Bahia)

Anônimo disse...

O diálogo racional nunca vai avançar enquanto os fanáticos religiosos não pararem de fazer mal uso de termos jurídicos, que são técnicos, e dá-los um sentido semântico popular e apelativo, emotivo. Ninguém em sã consciência defende aborto de um feto em estágio avançado de desenvolvimento e tampouco interrompimento de gestação de anencéfalo configura aborto. O caso da Marcela não foi um caso de anencefalia típica. Mais uma vez a Igreja insufla o ódio em uma população leiga em matéria jurídica e prejudica a institucionalização democrática desse país. O que me impressiona é que no caso dos anencéfalos não há uma motivação econômica como está presente na maioria dos dogmas católicos. Assim, o pensamento religioso irracional continua obstanto a perpetuação da tolerância, respeito, liberdade e dignidade humana que podem ser aliados aos avanços científicos. É a Igreja contraditando sua própria filosofia cristã. A mistura de direito e religião é extremamente perigosa. Palavras de um cristão, católico apostólico romano e estudante de direito.

Anônimo disse...

como tenho um filho pequeno morro de medo que aconteça algum a ele , deus o livree . e por isso quando vejo casos assim fico chocada por que é somente uma criançaa e idefesaa ,criança nao devia sofrer em momneto nem um .