segunda-feira, 26 de maio de 2008

O Anjo do Senhor: mais uma oração do tempo das cruzadas

Outrora, ao som das Ave-Marias, todos se ajoelhavam para rezar o “Anjo do Senhor”. São Carlos Borromeu não se acanhava de descer da carruagem para recitá-lo de joelhos na rua, muitas vezes na lama.

A recitação do Angelus data do tempo das cruzadas, e foi prescrita pelo Papa Urbano II em memória da Anunciação de Maria — cuja festa é celebrada a 25 de março — verdadeiro início dos novos tempos de graça e reconciliação da humanidade com Deus.

(clique aqui para ler tudo o que já foi publicado sobre Orações)

Em alguns países (Itália e Alemanha) começaram os fiéis a recitá-lo também de manhã. A forma atual do “Anjo do Senhor” valia por uma profissão de fé.

Quem não o rezasse ao toque das Ave-Marias ficava suspeito de ser protestante ou herege.

(S. Afonso de Ligório, “Glórias de Maria”; C. Benigno Lyra, “Rosas de todo o ano”)

(Extraído do blog Orações e Milagres Medievais)

____________________________



-

Nenhum comentário: