quinta-feira, 3 de abril de 2008

Papa inaugura primeiro congresso mundial sobre Divina Misericórdia

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 2 de abril de 2008 (ZENIT.org).-

Bento XVI inaugurou nesta quarta-feira o primeiro congresso mundial sobre a Divina Misericórdia, apresentando-a como única esperança para o ser humano.

Na missa de sufrágio pelo 3º aniversário de falecimento de João Paulo II, presidida na Praça de São Pedro, o Papa saudou os cardeais, bispos, sacerdotes, religiosos e leigos, que dos cinco continentes vieram para participar deste acontecimento.

João Paulo II canonizou a religiosa polonesa Faustina Kowalska (1905-1938) em 2000, que, como explicou seu sucessor em sua meditação, converteu-se «por um misterioso desígnio divino na mensageira profética da Divina Misericórdia».

Nessa ocasião, o pontífice polonês estabeleceu que o domingo posterior à Páscoa fosse celebrado na Igreja como o Domingo da Divina Misericórdia.

A misericórdia de Deus, disse Bento XVI citando a João Paulo II, «é uma chave de leitura privilegiada de seu pontificado».

«Ele queria que a mensagem do amor misericordioso de Deus alcançasse todos os homens e exortava os fiéis a serem suas testemunhas», sublinhou, citando a homilia que pronunciou em sua última viagem à sua terra natal, em Cracóvia-Lagiewniki, em 17 de agosto de 2002.

«O servo de Deus João Paulo II havia conhecido e vivido pessoalmente as terríveis tragédias do século XX, e se perguntou durante muito tempo o que poderia deter o avanço do mal», declarou.

«A resposta só podia ser encontrada no amor de Deus. Só a Divina Misericórdia, de fato, é capaz de pôr limites ao mal; só o amor onipotente de Deus pode derrotar a prepotência dos malvados e o poder destruidor do egoísmo e do ódio.»

«Por este motivo, durante sua última visita à Polônia, ao regressar à sua terra natal, disse: ‘Fora da misericórdia de Deus não existe outra fonte de esperança para o homem’», concluiu.

A primeira sessão do congresso aconteceu nesta tarde na Basílica de São João de Latrão, catedral do bispo de Roma, com palestras do cardeal Christoph Schonborn, arcebispo de Viena – promotor da iniciativa –, assim como do cardeal Camillo Ruini, bispo vigário do Papa para a diocese de Roma; e do cardeal Stanislaw Dziwisz, arcebispo de Cracóvia, inseparável secretário de João Paulo II.

O programa não só prevê conferências e encontros litúrgicos e de oração, mas também de atividades de evangelização, em particular, uma missão nas ruas de Roma, que incluirá adoração em algumas igrejas e a disponibilidade para que as pessoas possam receber o sacramento da Reconciliação.


2 comentários:

Anônimo disse...

Senhor coloco no seu coração misericordioso,todas as minhas dificuldades,dividas,meu desemprego,um futuro estagio e trabalho para Tatiana Kimie Pereira Goto,e toda a minha familia, amigos e parentes e suas necessidades.E por todos os enfermos.Que seja feita a vontade de Deus.Amem.Obrigada

Anônimo disse...

Senhor Jesus, coloco no seu misericordioso coração todas as nossas dificuldades, falta de trabalho, peço que chamem minha filha para esse trabalho na Trento, que estava certo e agora já não está mais,, nossas dificuldades para cumprir obrigações financeiras, contas atrasadas, peço que a Divina Misericórdia provenha os meios para eu pagar as contas de minha filha, já que ela está impossibilitada de fazê-lo. Peço, ainda, que eu consiga comprar uma máquina para ela,e que meu marido consiga os meios para me ajudar a prover o sustento de nossa família, pois eu sozinha não estou dando conta.Peço ao misericodioso ?Coração de Jesus que abençoe e harminize minha família. Amém.