terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Quaresma: Tibieza dos que têm fé

Tibieza dos que têm Fé

E entre nós? Esta Fé que tantos combatem, perseguem, atraiçoam, graças a Deus nós a possuímos.

Que uso fazemos dela? Amamo-la? Compreendemos que nossa maior ventura na vida consiste em sermos membros da Santa Igreja, que nossa maior glória é o título de cristão?

Em caso afirmativo -- e quão raros são os que poderiam, em sã consciência, responder afirmativamente -- estamos dispostos a todos os sacrifícios para conservar a Fé?

Não digamos, num assomo de romantismo, que sim. Sejamos positivos. Vejamos friamente os fatos.

Não está junto de nós o algoz que nos vai colocar na alternativa da cruz ou da apostasia, mas todos os dias a conservação da Fé exige de nós sacrifícios. Fazemo-los?

4 comentários:

Anônimo disse...

Passamos por várias situações durante a vida. Acontecimentos fáceis, difíceis, alegres e tristes. A fé é um exercício diário a fim de que acreditemos na proteção e ajuda de todos os santos, anjos, e também da orientação infinita de Jesus. Que possamos sempre nos lemrar do quê Ele nos ensinou, e que tenhamos sempre mais paciência, amor e confiança em suas palavras.

ROGERIO NASCIMENTO TAUBATÉ SP disse...

EMBORA AS NECESSIDADES DE NOSSAS VIDAS SEJAM MUITAS DEVEMOS ACREDITAR QUE HÁ UM SER MAIOR QUE TRARÁ MUITA PAZ NO CORAÇÃO DE TODA HUMANIDADE

Maurilio disse...

Sim... queridos irmãos. Sem a Fé não somos nada. O próprio Jesus disse: "Vai... que tua Fé te curou". Tudo nesta vida passa... sabemos, no entando o Amor de Deus por nós só aumenta a cada dia. Nos entreguemos mais ao Amor Dele e tenhamos a certeza de que nossa vida se transformará (não em um mar de rosas, mas com certeza superaremos melhor as adversidades, pela certeza de que Jesus está conosco... sempre, pelos séculos dos séculos. Amém!)
Lembrem-se: "Nada te perturbe, nada te espante. Tudo passa. Só Deus não muda. A paciência tudo alcança. Quem a Deus tem nada lhe falta. Só Deus basta" (Santa Teresa D'Ávilla)

Carlos disse...

Com Jesus não há como não ser realista, autêntico, transparente, não é? Então que lhes direi eu? Que o sacrifício é o fato mais real e primeiro em nossas vidas, posto que Ele, em primeiro lugar o fez por nós e em uma dimensão que jamais homem algum suportaria.Assim,ter paz é ter Cristo consigo, e para tê-lo é preciso imitá-lo, é uma recíproca verdadeira e única.Ora, se fazemos tantos sacrifícios na vida, por tantas coisas,às vezes até banais, que não resultam em nada ou em muito pouco.Tudo o que fizermos, façamos por Jesus, o único que nos dá a verdadeira recompensa, a verdadeira felicidade.Nâo felicidade de três dias de carnaval para tudo virar cinzas na quarta feira de cinzas.E olhe que esse pessoal sacrficam o ano inteiro para esses loucos três dias de fantasia que nada valem.Ah! se eles soubessem quâo maravilhoso seria se eles se emtregassem um terço desses dias só para Jesus, trocariam imediatamente qualquer escola, qualquer avenida, qualquer coisa para não voltar mais ao carnaval e às coisas do mundo.
Eu vivo a minha vida de Ministro Extraordinário da |Comunhão Ecarística, de Coordenador da Pastoral de Batismo fazendo todo sacrificio para manter a minha dignidade diante do meu Jesus,fazendo o possível para não desonrar o seu Santo nome.Sim, porque apesar de tudo eu também sou santo e pecador, porém, sou de Cristo, e minha vida sem Ele não tem alegria - Hosana nas alturas!
Paz e bem a todos, em Cristo Jesus.Amém.