sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Previsão: forma de coragem


Muitas pessoas não têm coragem de prever e se deixam afundar nos acontecimentos, que as vão tragando na medida em que se apresentam.

Muitas vezes, a pessoa diz: "Eu não quero prever, porque eu não tenho coragem. Se eu vir, eu fujo".

Nosso Redentor chegou ao ponto de não agüentar o que estava diante dele. Mas não agüentar, em que termos?

Ele pediu que não se realizasse aquilo, mas se Deus-Pai o desejasse, então se cumprisse sua vontade. E à medida que foi pensando nos acontecimentos futuros, a agonia foi tomando conta da sua alma. E o sofrimento foi tal que chegou a suar sangue!

Segundo a Medicina, quando a pessoa está sujeita a pressões terríveis, certos vasos capilares se rompem e o sangue perpassa pela pele. É propriamente um suor misturado com sangue.

E no auge da dor, o Redentor praticou um ato de humildade ao exclamar: "Pai, se for possível, afastai de mim este cálice". Como quem diz: "Vós vedes que Eu estou no ponto de não agüentar... mas faça-se a Vossa vontade!"

Assim, o sofrimento do Homem-Deus foi como uma espécie de turbilhão. E durante esse período já começaram as dores morais. Porquanto os Apóstolos, sem levar em consideração a tristeza que O tomava, foram dormir... E Aquele que era o Rei deles, o Divino Salvador deles, que sofresse como quisesse, eles não se incomodavam.

_________________

Receba em sua casa a réplica do quadro da Divina Misericórdia.

-

Um comentário:

Anônimo disse...

Até no dia de hoje não tinha entendido muito bem o gue jesús gueria dizer com esta frase Pai se possível afaste de mim este calice,gue bom gue o senhor venho hoje nos esplicar,figuei muito feliz e agradecida,um grnde abraço e muito obrigada mesmo espero gue sempre nos ajuda a esclarecer nossas dúvidas.