sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

O Clero, primeira classe da sociedade medieval

Na Idade Média a sociedade compunha-se de três classes sociais: o Clero, a nobreza e o povo. O Clero era a primeira classe.

Basicamente, o Clero divide-se em Clero secular e Clero regular. O Clero secular depende diretamente do Bispo e vive em paróquias. O Clero regular é constituído pelos religiosos que moram em conventos e pertencem às várias ordens e congregações.

Ss Gregório Magno (Papa) Ambrósio (cardeal), Agostinho e Jerônimo (bispos)

A hierarquia eclesiástica compõe-se, em sentido estrito, de apenas três graus: o Papa, os Bispos e os párocos. Eles têm o poder de jurisdição na Igreja.

Porém, a Igreja elaborou outros graus, que concedem um primado honorífico. Tal é o caso de Patriarcas e Cardeais, Arcebispos, monsenhores e cônegos.

Tais matizes honoríficos são vistos pelo povo como parte da hierarquia eclesiástica.

Os Patriarcas geralmente são Arcebispos de sedes muito antigas, que durante algum tempo tiveram liderança sobre determinadas regiões ou países, especialmente nas Igrejas Orientais. Na Igreja Latina isto ocorreu durante a Idade Média.

Primaz é o titular da sede mais antiga de um país. No Brasil o primaz é o Arcebispo de Salvador, na Bahia, a primeira cidade brasileira a ter bispos.

Os cônegos constituem uma espécie de senado do Bispo, para o governo da diocese.

No Clero regular, as organizações das ordens religiosas, mas, em geral obedecem a princípios comuns.

Há o Superior Geral da ordem, que é a autoridade máxima, abrangendo todos os países. Abaixo dele estão os Provinciais, com jurisdição sobre as casas da ordem num país, ou em algumas regiões de um país.



Tiara (coroa do Papa) Beato Pio IX


Finalmente, os Superiores das diversas casas da ordem, individualmente consideradas. Além disso, em casa religiosa há os sacerdotes e os simples irmãos leigos.


Honório III (Papa) ouve sermão de São Francisco (frade)

Esta organização obedece à natureza da Igreja e do sacerdócio como foi instituido por Nosso Senhor Jesus Cristo, e teve seu desenvolvimento pleno na Idade Média. E assim perdura até hoje.

A hierarquia clerical também estava repleta de símbolos. A coroa papal, a tiara, é uma superposição de três coroas sobre uma armação completamente fechada.

Do mesmo modo variavam, em cores e adornos, os chapéus dos Cardeais, as mitras de Arcebispos e Bispos e o barrete dos padres.

Havia outros símbolos, como o báculo do Abade, com a volta para dentro, representando sua autoridade dentro da abadia. O báculo do Bispo tinha a volta para fora, indicando sua autoridade externa. A volta na ponta do báculo era sinal de submissão ao Papa.

São Patrício, bispo

Mas o báculo do Papa não tinha volta alguma, símbolo de sua autoridade suprema e universal.


(Texto extraído de Glória da Idade Média)

__________________________________

Clique aqui e seja avisado toda vez que matérias sobre História e outros assuntos forem publicados neste Boletim.


-

Nenhum comentário: